Caetano, cada dia mais gagá, quer branquear Obama

“Desde que resolveu se pôr na linha de frente contra as ações afirmativas, assinando o manifesto contra as cotas, Caetano, a meus olhos, só vem piorando.

No vídeo que destaco logo abaixo, retirado do blog do cantor baiano, sua metanarrativa desvela seus equívocos de modo muito deselegante. Seu recado é para o cineasta negro Joel Zito Araújo que escreveu e filmou "A negação do Brasil" e para todos os brasileiros que entendem raça como um conceito sociológico.

Na verdade eu não consigo conceber como uma pessoa ilustrada, educada não consegue se aproximar da compreensão e legitimidade da luta pela afirmação da negritude e da construção de sua positividade e, principalmente, como uma arma eficiente de combate à discriminação e exclusão em uma sociedade tão racista como a nossa.

Mas como diria minha mãe: 'inteligência do coração' não se adquire apenas em bancos escolares. Há seres com desenvolvimento cognitivo refinado e nem sempre tiveram a chance de escolarização, da exploração do mundo, de conhecer o deserto de Sonora.

Por isso, para mim, é incompreensível a postura politicamente retrógrada e cínica de Caetano. Ele teve educação, teve chances de explorar o mundo, de conviver com a nata do pensamento brasileiro, de trocar figurinhas globais mas, principalmente, de absorver e reelaborar o inferno do racismo cordial à brasileira. Caetano compôs Haiti!”
Maria Frô, Blog da Maria Frô
Artigo Completo, ::Aqui::

Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: