PF ouvirá passageiros sobre ofensas a Dudu Nobre

“A Polícia Federal informou que vai ouvir tripulantes e passageiros que possam ter visto supostas ofensas contra Dudu Nobre e Adriana Bombom. Caso os comissários sejam indiciados, vão responder por lesão corporal, injúria qualificada por racismo e injúria simples. O registro de ocorrência foi feito na PF do Rio, mas a investigação ficará sob responsabilidade da PF de São Paulo, onde a briga aconteceu.

Apesar de Dudu ter sido chamado de macaco, o episódio não configura crime de racismo. Racismo é impedir, por exemplo, a entrada de pessoa em um recinto em razão de sua religião ou cor. Dudu Nobre foi ofendido e teve um tratamento preconceituoso em decorrência de sua cor, o que é considerado injúria qualificada. Ao contrário do racismo, o crime de injúria é afiançável e prescritível, com pena que vai de um a três anos de reclusão e multa. Em nota assinada pelo diretor comercial no Brasil, Dilson Verçosa Jr, a American Airlines informa que abriu investigação para apurar o ocorrido e que ainda não havia recebido reclamação oficial.

Depois de uma semana com a família nos Estados Unidos, a viagem do cantor Dudu Nobre terminou na delegacia da Polícia Federal (PF) no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na Ilha. Acompanhado da mulher, a modelo Adriana Bombom, Dudu registrou queixa de agressão e injúria por racismo contra os comissários do vôo 951 da American Airlines. Além de xingar, um funcionário da companhia teria imitado um macaco ao lado de Dudu, que dormia. Durante a confusão, o mesmo comissário furou, com uma caneta, o casaco e o braço de um amigo do casal.”
Portal Terra / O Dia
Matéria Completa, ::Aqui::

Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: