Romance homoerótico atribuído a Oscar Wilde chega ao Brasil

Juliana Krapp, JB Online

“O ano de 1893 foi agitado para o escritor, dramaturgo e poeta irlandês Oscar Wilde. Não bastasse a consolidação de seu namoro escandaloso com um jovem universitário e a badalação em torno de suas peças – Uma mulher sem importância estreava em Londres, Salomé arrebatava Paris e Berlim e era publicado O leque de Lady Windermere – ainda consta que ele teria tentado aliciar e sodomizar ao menos seis rapazes, de acordo com a acusação levantada nos anos seguintes pelo Marquês de Queensberry, seu arqui-inimigo e pai de seu amante.

Pois há quem acredite que, em meio a tamanha mixórdia, Wilde ainda teria arrumado tempo para publicar um livro anônimo, Teleny, ou o reverso da moeda, que circulou naquele período em apenas 200 exemplares. A atribuição não-confirmada ao escritor fez com que o romance, de teor homoerótico explícito, fosse logo um sucesso. Proibida, a obra só veio à tona novamente em 1986, quando publicada na série Gay Modern Classics, da GMP londrina. Antes disso, um exemplar dormia numa caixa especial do British Museum.

Lançado no Brasil pelo selo Erótica, da Hedra, o livro traz o nome de Wilde entre colchetes, para indicar a dúvida sobre autoria. O que quase não existe: já é praticamente consenso entre os especialistas que Teleny não foi escrito pelo irlandês.

– O estilo não é o dele – confirma a pesquisadora Aurora Bernardini, que assina a apresentação do livro.”

Artigo Completo, ::Aqui::

Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: