Patologia Social

Eduardo Bomfim, Vermelho.org

“Há alguns anos um grupo de jovens da alta classe média incendiou um índio, que dormia sob uma marquise, abrigado do frio, em Brasília. Sabe-se que não houve uma discussão, nem sequer um desentendimento, foi simplesmente um crime hediondo.

Nesta terça-feira passada, quatro jovens de classe média nem tão alta quanto os de Brasília, agrediram pela madrugada, brutalmente, um sem teto, protegido sob outra marquise, das chuvas torrenciais que caíram em Maceió.

Além desses dois episódios bestiais já aconteceram milhares de outros casos iguais por todo o território nacional. Os fatos demonstram que dessa violência endêmica, nenhuma classe social encontra-se ausente.

As estatísticas mostram que durante os fins de semana, induzidas pelo álcool ou drogas, aumentam intensamente as agressões, as violências em bares, botecos, crimes no trânsito, contra mulheres e crianças, estupros, assassinatos de todos os tipos. São centenas de milhares de vítimas ao ano.

Pode-se dizer, sem erro, que nos últimos anos o Brasil deu um salto em seu crescimento econômico, provocando enorme inclusão social em estratos das classes trabalhadoras.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: