Papel mundial do Brasil traz mais responsabilidade em relação aos direitos humanos

João Peres, Revista do Brasil

"Tim Cahill, coordenador da Anistia Internacional para assuntos brasileiros, aponta que o país avançou em alguns pontos, como a confirmação pelo Supremo Tribunal Federal da demarcação de terras da Reserva Raposa Serra do Sol e a discussão dos crimes de tortura cometidos durante a ditadura. Ainda assim, há um centro profundo de violações de direitos humanos “naquela junção onde há uma falta de implementação dos direitos civis e políticos e uma negação dos chamados direitos econômicos, sociais e culturais”, afirma Cahill.

No geral, o relatório divulgado na quinta-feira (28) pela entidade atenta para o fato de que o mundo inteiro passa por um momento delicado em relação aos direitos humanos: a crise econômica, ao gerar pobreza, coloca em risco conquistas sociais e deixa ainda mais vulneráveis aqueles que já estavam sujeitos a violações. No Brasil, um relatório do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas mostra que, mesmo em meio à turbulência econômica, o caminho de redução dos índices de pobreza não sofreu desvios até o momento.

Entrevistado pela Rede Brasil Atual, o ex-ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência, Nilmário Miranda, chamou atenção para o fato de o documento repetir vários dos pontos elencados no ano passado, o que pode ser um sinal de dificuldades em resolver determinados problemas. Para ele, resolvida a questão de Raposa Serra do Sol, o principal tema indígena passa a ser das aldeias de Dourados, no Mato Grosso do Sul, em que há miséria e conflito pela posse de terras. O ex-ministro aponta que, nesse caso, o Poder Executivo tomou diversas atitudes, mas a continuidade do processo de melhoria depende de decisões do Judiciário.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: