A memória fotográfica: o instante decisivo

No letreiro de um de seus retratos, Chris Marker anotou: “naquela fração de segundo, o operário chileno sabia que a fábrica nacionalizada era propriedade sua, o boxeador tailandês sabia que tinha perdido, a esquerdista alemã sabia da derrota de seu partido.”

Olgária Mattos, Carta Maior

A exposição “Staring Back” apresenta, no MIS, os trabalhos de Chris Marker, realizados entre 1952 e 2006. Cineasta, fotógrafo e poeta, o artista constrói a narrativa das convulsões do século e da História contemporânea, das crises francesas ligadas à independência da Argélia até maio e 68, da Guerra do Vietnã às manifestações contra a Lei do Primeiro Emprego na França em 2006, do Governo da Unidade Popular de Allende no Chile em 1972 a Marighela no Brasil,dos Baader Meinhof à queda do Muro de Berlim e à Perestroika em Moscou.

Cronista, Chris Marker desestabiliza a versão consagrada dos eventos de uma história oficial celebrativa, desfazendo a idéia de uma gesta heróica, fundada no dualismo do vencedor e do vencido, distanciando-se da noção de uma História Universal e da unilateralidade de um sentido único dos acontecimentos. Em cada fotografia há personagens que, a igual título do próprio artista, são testemunhas e atores de seu tempo. Se o olhar da câmera é melancólico, isso deve-se à visão markiana do tempo (fotográfico). Assim, à foto de 1961 na Praça da Bastilha sucede o mesmo lugar mas em outra data, agora 2001. Deslocando o tema da repetição na história para seu sentido inédito, à multidão aguerrida e politizada do passado se substitui um casal de namorados, um Eros que depôs as armas e transfigurou o espaço matricial da República em lugar de enamoramento e ócio, em “ cansaço político”. O mesmo e seus duplos registram a passagem do tempo e a caducidade de tudo que é humano, mal,temporal, todas as coisas destinadas ao desaparecimento.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: