Saramago admite que escrever seu novo livro não foi nada fácil

“Perto de completar 86 anos, o escritor português José Saramago admite: escrever seu último livro, A viagem do elefante, não foi nada fácil. Enfrentando graves problemas de saúde, o Prêmio Nobel de Literatura de 1998 achou que talvez não conseguisse completá-lo.

A obra se apropria de um episódio histórico curioso do século 16, quando um elefante asiático chamado Salomão foi obrigado, por caprichos reais, a percorrer metade da Europa. Como sempre, o escritor faz de sua história uma metáfora sobre a humanidade, carreada de humor corrosivo.

Em entrevista ao Jornal do Brasil, o romancista fala sobre estilo literário, política e sua atividade como blogueiro.

O que o atraiu tanto nesse episódio histórico?

O absurdo da situação. Não será absurdo que o rei D. João III tenha feito um presente ao arquiduque da Áustria e que esse presente tenha sido um elefante, que ainda teve de percorrer os milhares de quilômetros que separam Lisboa de Viena? É algo que nenhum romancista talvez se atrevesse a inventar. E no entanto aconteceu. Sendo este o romancista, era inevitável que a viagem de Salomão se transformasse em metáfora. Em metáfora da vida humana, quero dizer.”
Bolívar Torres, Jornal do Brasil
Entrevista Completa, ::Aqui::

Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: