Governo economiza R$ 150 milhões com uso de software livre

“O orlamento do governo federal tem sido aliviado nos últimos anos na área de licenças de software. Em uma feira de software livre realizada na semana passada no Rio de Janeiro, a Free Software Rio, o presidente do Serpro, Marcos Mazoni, disse para o jornal carioca O Globo que, com o uso de distribuições abertas GNU/Linux em órgãos governamentais, deixou-se de gastar mais de R$ 150 milhões nos últimos anos.

"Só com o Expresso (solução livre de email, agenda, catálogo e fluxo de trabalho) foram economizados R$ 30 milhões, e olhe que ele ainda está sendo instalado", diz Mazoni.

"Já está no Serpro, grande parte do Ministério da Fazenda, Presidência da República, Fundação Chico Mendes... Quando estiver no governo como um todo, a economia será bem maior", comemora.

O Serpro está fazendo um novo levantamento sobre o uso de software de código aberto no governo, que deve estar pronto até o fim deste mês. Segundo Mazoni, além do próprio Linux nas estações de trabalho dos órgãos públicos, as estrelas entre os programas livres usados são o escritório eletrônico representado pelo BrOffice (com processadores de textos, planilhas, apresentações etc), sistemas de bancos de dados como o Postgres, e aplicações desenvolvidas na linguagem Java, "que não nos obrigam a ter um sistema operacional proprietário nas máquinas".
Vermelho.org / O Globo
Matéria Completa, ::Aqui::

Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: