A dança que escancarou um mundo de aparências

Francisco Quinteiro Pires, O Estado de São Paulo

“Ao narrar a trajetória do casal Luis e Ana, Céu de Tango, da argentina Elsa Osorio, examina a história de uma nação marcada pela violência, hipocrisia e esperança

As línguas não se entendem, mas os corpos se comunicam. Apesar da história marcada pela violência, a Argentina é um país onde a esperança não se apagou. Segundo a escritora Elsa Osorio, o tango é a dança que melhor representa seus compatriotas. É singular porque nela há o abraço, apesar das diferenças sociais. Elsa é autora de Céu de Tango (406 págs., R$ 49,90), romance recém-lançado pela Planeta, com tradução de Sandra Martha Dolinsky.

Ao falar sobre a relação de um casal - Luis e Ana - que se encontra numa casa de tango em Paris, Céu de Tango passa em revista 100 anos da história argentina. "Penso que as chaves do drama e da esperança argentinos estão na sua memória." Luis e Ana vêm de famílias dos extremos da escala social e vivem nos anos 2000, "quando tudo parecia perdido". Por ter nascido com a imigração, o tango ensinaria a aceitar as diferenças, das quais os argentinos podem extrair sua força hoje. Quando escreveu Céu de Tango - segundo romance lançado no Brasil, depois de Há Vinte Anos Luz -, ela não perdeu de vista uma ideia que povoa o imaginário argentino: aqueles que ousaram levar a vida como um tango vão para um paraíso onde dançam e amam. Leia trechos da entrevista a seguir.”
Artigo Completo, ::Aqui::

Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: