Uma conversa com os leitores sobre a tal de crowdsourcing

Carlos Castilho, Observatório da Imprensa (Código Aberto)

"Jornalismo cidadão, produção colaborativa, inteligência coletiva e sabedoria das multidões são algumas das expressões que povoam o universo dos blogs sobre comunicação. Mas entre as idéias que elas propõem e a realidade ainda existe uma distância considerável. A distância é entre o que dizemos e o que fazemos, entre a retórica e a participação.

Há duas semanas publiquei aqui no Código um post sobre comentários publicados pelos leitores, numa tentativa de tornar mais próximo o diálogo. Vou continuar nesta direção porque o jornalismo está deixando de ser um discurso para ser uma conversa. Para que haja um diálogo é preciso que as pessoas troquem a posição de espectadores pela de protagonistas.

Cresce cada vez mais o número de jornais que buscam na aproximação com o leitor a fórmula para encontrar sair da crise em que as publicações impressas estão mergulhadas. Mas estas tentativas, por mais bem intencionadas que sejam, enfrentam todas um mesmo dilema: criar ferramentas para chegar perto do leitor não resolve nada se o leitor não participar.

Esta participação também não surge da noite para o dia. Ela terá que ser construída conjuntamente por autores e leitores. Inclusive aqui no Código Aberto. O norte-americano Dan Gillmor cunhou a frase “os leitores sabem mais do que os jornalistas” e até hoje, quando ela é mencionada, o debate pega fogo. A cultura da imprensa estabeleceu que os jornalistas sabem o que os leitores precisam conhecer para serem bons cidadãos."
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: