Brasil - Meninos do tráfico

Desirèe Luíse, Radioagência NP / Adital

Infelizmente já morreu muito inocente
Nessa guerra deprimente
Onde reina a lei do cão

Dizem que a bala é perdida
Mas quem tá perdido é a gente
Salve-se quem puder
Porque no Rio o chumbo é quente

O funk "Rio de Janeiro Chumbo Quente" retrata a dificuldade de se viver nas favelas cariocas. O dono da voz é o cantor MC Leonardo, que faz rimas há 17 anos. Junto com o irmão, MC Junior, ele gravou em 1995 o primeiro cd de funk do Brasil. Denominado "De Baile em Baile", o cd foi lançado pela Sony Music.

MC Leonardo nasceu e viveu praticamente a vida inteira no Bairro de São Conrado, no Rio de Janeiro, mais especificamente na favela da Rocinha, a maior e mais conhecida do Brasil, com mais de 55 mil habitantes. Há dois anos, passou a morar no bairro de Jacarepaguá, mas, segundo ele, a sua vida inteira ainda está na Rocinha. É da favela que ele tira toda a sua inspiração para rimar.

Em entrevista, MC Leonardo fala sobre um dos maiores problemas na favela que o influencia na hora de compor o funk: os jovens que entram para o tráfico de drogas.

Os jovens na favela tornam-se presas fáceis para qualquer tipo de crime, mas especialmente para o tráfico de drogas. Por quê?
Pela facilidade que ele tem de não precisar sair de onde mora. O que acontece? O combate à criminalidade no Rio de Janeiro gera marginal. Por quê? Porque eles não se sentem protegidos, não se sentem representados por nenhuma força militar. As forças militares para executar o trabalho que a Secretaria de Segurança impõe entram na favela e enxergam todo morador como se fosse inimigo.

Pois bem, a criança cresce vendo o pai "tomar geral", como é chamado ser revistado de maneira arbitraria, vê a polícia matando ao invés de prender... Crescem, não sabem falar, não tiveram educação à altura para procurar emprego, para poder obedecer a uma professora. Ela [a criança] vai partir para o tráfico, porque fora da favela ela vai ser marginalizada só pela maneira de falar, pela maneira de comer, de andar...”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: