Susan, A Feia

Leila Cordeiro, Direto da Redação

“Como explicar alguém que nunca viveu em outro lugar a não ser na mesma casa numa aldeota da Escócia, que nasceu com problemas de oxigenação no cérebro o que retardou sua capacidade de aprendizado, que aos 47 anos aparenta ter mais de 60 e que nunca beijou um homem na boca, levar o mundo às lágrimas quando entoou os primeiros acordes da difícil “I dreamed the dream” de "Os Miseráveis", num show de calouros britânico?

Que se cuide a famigerada “Beth, a feia”, fenômeno de seriado televisivo representado em vários países, inclusive no Brasil, com estréia já prevista na Record , porque Susan, que também não tem atributos de beleza, já ultrapassou a fama de Beth, conquistando o planeta com sua simplicidade e modéstia, apesar do tipo físico desengonçado e sem graça.

Susan é daqueles fenômenos que aparecem de vez em quando para acordar a humanidade trazendo alguma mensagem. No caso dela, os mais espiritualistas dizem ter sido um alerta do Universo às frivolidades mundanas dos dias de hoje quando o que conta é a aparência das pessoas, que no caso da escocesa, era a última coisa que podia transformá-la em estrela.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: