“Banana Republic”

Selvino Heck, Adital

“O contista americano O. Henry livro criou o termo ‘banana republic’ no livro ‘Cabbages and Kings’, publicado em 1904. República das bananas, republiqueta de banana ou república bananeira é um termo pejorativo para um país, normalmente latino-americano, politicamente instável, submisso a um país rico e freqüentemente com governo corrompido e opressor.

Por que ‘de bananas’ e referente a Honduras? Deve-se ao fato da presença no país das empresas ‘United Fruit Company’ e ‘Standard Fruit’, que dominavam o importante setor da exportação de bananas. A United Fruit Company nunca escondeu que queria se meter na política local, mesmo que através do uso da força. Exemplo disso foi a partida de um barco de Nova Orleans rumo a Honduras em 1910, com o objetivo de instalar um novo presidente à força, pois o governo daquele país não cortara os impostos em favor da companhia. O novo presidente empossado permitiu que a empresa ficasse livre de pagar impostos durante 25 anos.

Em 1929, querendo explicar como era fácil comprar um congressista, Samuel Zamurray, apelidado de ‘Banana Sam’, presidente da Cuyamel Fruit, empresa rival da United Fruit, afirmou: "Em Honduras, um deputado custa menos que uma mula."

No final dos anos 80, o presidente José Azcona Del Hoyo admitiu a submissão de Honduras à estratégia dos Estados Unidos, confessando: "Um país tão pequeno como Honduras não pode dar-se ao luxo de ter dignidade." E um grupo de empresários chegou a propor que Honduras se convertesse em um Estado Livre Associado dos Estados Unidos, como Porto Rico.
A relação econômica com a grande potência norte-americana é de dependência quase absoluta. Para os EUA vão 70% de suas exportações (bananas, café, açúcar). E de lá chegam uns 300 bilhões de dólares que 800 mil hondurenhos enviam às suas famílias. O capital principal (40%) das fábricas montadoras (mão de obra barata) nas zonas francas é hondurenha.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: