A Arte de Ser Feliz

Frei Betto, Adital

"Recebi de uma amiga este apelo: "Existe alguma receita capaz de fazer uma pessoa se apaixonar por algo - seja o que for??? Nem precisa ser coisa transcendental. Algo que dê um sentido à vida. Não que a vida seja desprovida de sentido, mas desprovida de sabor.
"É claro que estou me referindo a mim, e posso até estar sendo exigente demais, ou cruel demais com a minha pessoa. Mas é esta a reflexão de hoje, de agora. Me dou conta de que não tenho paixão alguma. Pelo menos é o que a minha mente me fala e o que percebo. Isso me faz sentir falta de algo...

"Tem gente que gosta de corrida de carros, de cavalos, de barcos. Gente que ama fazer tricô, escalar montanhas, meditar hoooooras a fio; gosta de ler, de ser médico, jornalista, político até. Puxa vida... como admiro isso. A vida frenética das cidades pulsa em algumas pessoas, e a vida pacata do campo, em outras. Tenho alegrias e uma normalidade ética permeada por um bom senso bem bacana. Mas eu sinto (até irracionalmente), de forma muito forte, a impermanência.
"Um dia você disse que gostaria de ser semente. Refleti sobre e... nada aconteceu. O ritual inevitável da convivência e tudo o que envolve as relações interpessoais, somados a um bom astral, já cuidam disso. Queria me apaixonar. Ter um hobby. Qualquer um.

"Alegrias são muitas. Tenho o sorriso fácil... Mas a felicidade é coisa rara, de frágeis e preciosos momentos. Tenho uma implicância danada com aquela música do Zeca Pagodinho que diz: "...deixa a vida me levar...; vida leva eu..." Quero sentir um sentido. A vida, o planeta, a diversidade religiosa, etc, são assombrosos de tanto infinito. Mas permaneço no raso. Sem querer explorar o seu tempo e os seus insights... digo: gostaria de saber o que você teria a dizer sobre isso."

Fiquei pensativo. Há pessoas que me julgam portador de respostas para os impasses da vida. Mal sabem elas quanto acumulo em minha trajetória. Contudo, sei o que é felicidade. Difere da alegria. Felicidade é um estado de espírito, é estar bem consigo, com a natureza, com Deus. Com os outros, nem sempre. As relações humanas são amorosamente conflitivas. Invejas, mágoas, disputas, mal-entendidos, são pedras no sapato.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

Anônimo disse...

minha amiga(desculpe se tomo essa liberdade)mas achei essa amelhor maneira de lhe falar.Alguns anos atrastambem me descobri assim. Tudo em minha volta parecia sem sentido,sem cor, sem sabor. Então descobri que estava em processo de depressao(nao digo que este é seu caso)era o meu caso.Pra ajudar tive problemas com uma filha, que passou a me criticar por conta de eu nao seguir a religiao dela.Foi nesse momento que a depressao instalou-se e eu me senti sozinha, perdida, e sem perspectiva nehuma de vida.Um dia acordei chorei muito...e derrepente me perguntei.....o que estou fazendo da minha vida!!!!!! porque estou me entregando!!!!! logo eu!!!! que tenho varios motivos pra me sentir feliz...... senao feliz pelo menos agradecida! uma vez que Deus me deu muito mais do que lhe pedi!Neste momento percebi que eu sou uma pessoa especial..... que tudo o que Deus me deu foi por puro merecimento...........Deus sabia que fiz e dei o melhor de mim para todos que me rodeiam.A partir desse momento decidi que nao iria mais me entregar a tristeza...nao iria mais chorar( se nao fosse de alegria)que viveria cada momento da minha vida como se fosse o ultimo!!!! e seria feliz sempre!!! mesmo com problemas...pois só tem provaçoes quem é forte! Portanto...pondere sempre antes de se sentir frustrada com a vida... só o fato de estar viva já é um bom motivo para que sinta-se feliz.Faça como eu fiz......APAIXONE-SE por voce se curta.... se ame...... sorria sempre nem que seja só pra voce!!!Espero que tenha lhe ajuadao pelo menso um pouco! foi essa minha intençao! bjus