Avatar e a tragédia do Haiti

Leila cordeiro, Direto da Redação

“Avatar, do diretor James Cameron, vem causando as reações mais diversas em milhões de espectadores no mundo inteiro. Posicionado já como segundo maior faturamento da história do cinema - só perdendo, até agora, para Titanic, do mesmo diretor -, o filme incomodou o Vaticano que deu mostras de ciúme ao considerá-lo “um tipo de espiritualismo vinculado ao culto à natureza, que de maneira engenhosa leva o espectador a pseudo-doutrinas que convertem a ecologia na religião do milênio".

Exageros da igreja à parte, de fato a CNN fez uma reportagem sobre o filme, onde aborda a questão de pessoas que assistiram Avatar e entraram em depressão por não poderem viver no planeta Pandora, da ficção de Cameron. Para essas pessoas, Pandora poderia resolver vários problemas do dia a dia da humanidade, concentrando-se no respeito ao meio ambiente como carro chefe de uma sobrevivência cada vez mais difícil diante de tantas ameaças.

Aparentemente, pessoas que pensam desse jeito devem estar passando por problemas psicológicos sérios ao transferirem a realidade de suas vidas para a ficção do filme. Especialistas, explicam que isso não é difícil de acontecer quando o indivíduo está carente, descrente dele mesmo e do mundo que o cerca. Alvo de estudos, um comportamento social como esse pode e deve preocupar os governantes, quando o assunto é sobrevivência da espécie humana no planeta.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: