O baiano fantasma

Eduardo Bomfim, Vermelho.org

“Tive a oportunidade de rever na telinha do Canal Brasil um filme de primeiríssima qualidade. Trata-se de O Baiano Fantasma, de 1984, dirigido por Denoy de Oliveira e no elenco atores de qualidade, como José Dumont. Trata-se da história e desventuras de um nordestino paraibano que vai para São Paulo tentar ganhar a vida e acaba, sem querer, cobrador de dívidas de uma quadrilha que vendia proteção pessoal a pequenos comerciantes.

As cenas são passadas nos cortiços do centro da cidade e nas favelas de São Paulo. Os personagens são, entre outros, pequenos comerciantes descendentes de italianos, chamados de carcamanos, árabes da periferia e principalmente nordestinos aos milhares, entre atores e nas tomadas de ruas.

O enredo oscila do trágico ao cômico recorrentemente. O ritmo do filme é realista e ao mesmo tempo dinâmico, fugindo do estilo parado, introspectivo-tedioso como era característico de alguns dos nossos diretores encantados pelo gênero da “velha” vanguarda do cinema francês que já teve seus momentos de glória.

Mas que, como dizia na época, Nelson Rodrigues, era um cinema muito prestigiado, assistido por iniciados em cujas salas de projeção havia uma platéia minúscula e alguns cidadãos roncando, babando na gravata, ninados pelo ar refrigerado e a proteção da penumbra.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: