As conseqüência da chuva

Mair Pena Neto, Direto da Redação

"Criticar autoridades em período de tragédia é fácil. De fato, elas têm grande responsabilidade pelas conseqüências terríveis de chuvas como as que se abateram sobre o Rio de Janeiro esses dias, mesmo que o volume tenha sido tanto e as condições da cidade, tão particulares, que nem o melhor dos administradores teria evitado que algo de ruim acontecesse.

Mas a dimensão poderia ter sido bem menor se houvesse uma política de prevenção, manutenção e de ação para socorrer as vítimas. Tudo isso parece faltar. Mas numa hora dessas é preciso observar as reações da sociedade quando se fala em retirar as pessoas das zonas de risco e colocá-las em condições dignas de moradia.

Recentemente, li que uma antiga fábrica da CCPL, no subúrbio do Rio, abandonada e ocupada há uma década, será substituída por um projeto habitacional para famílias de baixa renda do programa “Minha casa, Minha vida”. Serão construídos 40 novos prédios, com apartamentos de dois quartos e varanda, e área de lazer no entorno, com praças e quadras esportivas.

Passei diversas vezes em frente a esta fábrica e constatei as condições degradantes dos que lá viviam. Por se tratar de uma fábrica, não tinha as divisões de apartamentos, e famílias separavam seus espaços com pedaços de pano. Assim como a ex-fábrica da CCPL, comunidades importantes do Rio de Janeiro, como Rocinha, Manguinhos e Alemão, estão sendo atendidas por obras, que incluem remoção de áreas de risco e urbanização para inclui-las na cidade formal.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: