Escritos nas Estrelas

Leila Cordeiro, Direto da Redação

“Cada uma à sua maneira, emissoras de TV estão investindo em novelas ou minisseries que, de alguma forma, estão ligadas à fé das pessoas . Recurso, aliás, infalível quando se trata de discutir o assunto em público, garantindo preciosos pontos a mais na audiência. Na Record são histórias da Bíblia, na Globo, a saga dos espíritos, encarnados ou não, que vivem suas vidas em planos diferentes.

Na primeira, a margem de erro é minima, na medida em que a representação dos personagens e do texto é fiel ao original com um toque natural de romance e modernidade, mas que não chega a comprometer o resultado final da obra.

Mas na Globo, diretores, autores e produtores se arriscam muito mais. Afinal quando se trata de falar sobre espiritismo e todas as suas verdades e mentiras o assunto fica ainda mais delicado. Não é a primeira vez que a emissora carioca envereda sobre a polêmica da vida após a morte, reencarnação e outros temas ligados ao assunto.

Interessante que quando se fala do que está sacramentado na Bíblia não há discussão. É assim que deve ser e que foi contado pelos homens santos da época. Mas quando a polêmica de uma outra vida do ser humano vem à tona, os ânimos se exaltam e os céticos ou beatos armam-se de revolta para discutir e negar qualquer coisa que não esteja nas escrituras,ou seja, essa história de morrer e depois voltar em outro corpo é ficção.

Por isso, a Globo precisa ter muito cuidado ao abordar o tema que está em uma de suas novelas atuais, a trama das seis "Escrito nas Estrelas". Sem dúvida, algo que mexe com “corações e mentes” do público, mas, verdade seja dita, ela até que tem colocado o assunto de maneira delicada e o mais fiel possível aos preceitos do espiritismo. Entretando o mesmo não tenho visto em programas da emissora que levam atrizes e atores da novela para falarem sobre o tema.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: