A guerra pelo poder ou “semeiam ventos, colhem tempestades"

Waldemar Rossi, Correio da Cidadania / Envolverde

“Inúmeras mensagens que nos chegam a cada dia pela internet – tanto de defensores do tucanato quanto de defensores do lulismo - procuram mostrar que há banditismo político do outro lado; que seu grupo, e por extensão o seu candidato à presidência da República, está sendo vítima de incríveis injustiças, vítima de difamações que partem dos seus adversários. Para tentar alcançar o trono do Palácio da Alvorada vale tudo!

Não há dúvidas, para as pessoas bem informadas, que os meios de comunicação (a mídia) dão amplas e claras preferências para os tucanos. Entretanto, foi essa mesma mídia quem, a serviço do grande capital, lançou e promoveu os candidatos que estão na crista da onda. Não se tratava de nomes, mas de partidos para que se mantivessem no poder: PT ou PSDB. Os nomes são circunstanciais. Durante vários meses (quase dois anos a fio), os grandes jornais, a TV, o rádio e as revistas de alcance nacional não faziam outra coisa senão induzir o povo a crer e aceitar que haveria disputa entre os tucanos e o lulo-petismo; que fora desses dois grupos políticos não haveria alternativa para o povo.

Depois de muita reclamação de leitores, telespectadores e rádio-ouvintes, eis que o acaso abriu portas para um terceiro agrupamento e uma eventual "zebra" eleitoral: surgiu a Marina, oriunda do PT e no PV ressuscitada para a política como a Fênix que renasce das próprias cinzas. Mas esta é uma candidatura também domesticada pelo capital, em caso impensável dos já escolhidos não vingarem. Já perceberam que as "pesquisas" só falam dos três, embora tenhamos mais seis ou sete candidaturas?

Claro está que os meios de comunicação estão "fazendo o diabo" para tentar reverter o quadro de preferência popular à candidata do Lula, pois é com os tucanos que seus proprietários mais se afinam. Isto não quer dizer que não aceitam Lula e seus prepostos porque, afinal, nunca tiveram tantos privilégios quanto nos últimos anos, e tantos lucros também. Trata-se, pois, de uma luta pelo controle do poder, apenas isto. Mas essa mídia está querendo nos enfiar goela abaixo que os tucanos não são autoritários, que são vítimas!

Ora, quem não se lembra de como FHC gerenciou este país, passando todas as empresas públicas para o capital privado, em escandalosas negociatas? Quem não se lembra que começou também a "privataria" da Petrobrás, que assaltou direitos dos trabalhadores, que deu início ao desmanche da Seguridade Social, que criminalizou os movimentos sociais? Ou será que o povo se esqueceu de quanto os tucanos vêm tungando o povo paulista há 16 anos e reduzindo criminosamente o padrão da Educação e da Saúde públicas, e que Serra - seja como prefeito, seja como governador - vem revelando que é tão autoritário quanto FHC e Lula? Corrupção? Lá quanto cá, quais as diferenças?”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: