A última entrevista de Lennon

Luiz Antonio Mello, Direto da Redação

“A revista americana Rolling Stone publicou em seu site trechos inéditos da última entrevista de John Lennon, feita no dia 5 de dezembro de 1980, três dias antes de sua estúpida morte, onde o ex-Beatle lamentou que seus fãs desejassem "heróis mortos".

Nesta entrevista, já publicada em parte logo após a sua morte, John Lennon atacou, com ferocidade, seus fãs e também os críticos, que não aceitavam a saída do cantor do mundo da música, cinco anos antes. O que os fãs e os críticos querem, explicou o artista, "são heróis mortos, como Sid Vicious (baixista do Sex Pistols, morto em 1979) e James Dean (morto em 1955)". "Não estou interessado em ser um maldito herói morto (...), então esqueçam, esqueçam", disse Lennon.

E o cantor não afastou uma volta aos palcos. "Não é improvável. Mas sem bombas de fumaça, batons ou flashes. Tem que ser agradável. Podemos nos divertir. Somos roqueiros regenerados e vamos recomeçar do zero. Temos muito tempo, não é? Muito tempo", garantiu John Lennon.

A entrevista, com nove horas de duração, foi realizada três dias antes de John Lennon ter sido assassinado por Mark Chapman em Nova York. Os trechos transcritos do áudio, feito pelo jornalista Jonathan Cott, "foram publicados pela Rolling Stone na edição em homenagem a John Lennon (logo após a sua morte), mas Cott nunca transcreveu completamente suas fitas cassetes", explicou a revista em seu site.

Há alguns meses, contou Cott, "estava fazendo uma limpeza em meu armário na esperança de encontrar pastas em algum canto esquecido, quando achei duas fitas com os dizeres "John Lennon, 5 de dezembro de 1980". Fazia 30 anos que não as escutava e, quando coloquei para tocar, aquela voz incrivelmente tônica e viva começou a falar".
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: