E se essa merda for verdade?


O ser humano é capaz de produzir tsunamis e terremotos? Há quem acredite que sim

Felipe Neto, Brasil 247

Que levantem as mãos os leitores especialistas em meio ambiente e a capacidade humana em manipulá-lo diretamente para produzir efeitos catastróficos. Aos eretos, talvez este texto não passe de uma reunião de bobagens descartáveis, bem como para tantos outros fechados na cápsula do ceticismo, contudo, não resta dúvida de que as teorias da conspiração tornam-se cada vez mais fortes e presentes. A da vez, no caso, trata-se de mais uma pergunta que, quando feita isoladamente, remete-nos ao descarte imediato pela insanidade presumida: o Tsunami da Indonésia e o recente terremoto do Japão teriam sido causados propositadamente por poderosos seres humanos?

Sou um leigo, assim como imagino ser a esmagadora maioria dos que, neste momento, absorvem estas palavras, mas é como leigo que escrevo para meus iguais, pensando não na afirmativa absoluta, mas na dúvida que consome quem decidiu colocar a cabeça pra fora do poço do ceticismo: e se for verdade? Fazendo um comparativo cinematográfico, seríamos como Tom Cruise e Dakota Fanning em Guerra dos Mundos que, aos estarem no meio da pipoca estourando, só puderam se apegar ao sábio conselho do mestre ancião: CORRE NEGADA!

Vamos aos fatos, ou melhor, ao fato principal: tudo indica que o ser humano é capaz, sim, de produzir terremotos e tsunamis. Isso fica quase claro após um rápido estudo do tema que vem acalorando os debates dos teóricos da conspiração: a HAARP (High Frequency Active Auroral Research Program), um programa norte-americano que supostamente funciona para “entender, simular e controlar os processos ionosféricos que poderiam mudar o funcionamento das comunicações e sistemas de vigilância”. Para nós, leigos, a HAARP é definida como uma grande máquina capaz de jogar um bilhão de watts sobre a ionosfera terrestre e possivelmente provocar terremotos e tsunamis controlados. Muitos debates envolvem o tema, mas dois fatos são destacáveis: em 2002, o parlamento russo emitiu um comunicado em que dizia que “Os Estados Unidos estão criando novas armas geofísicas que podem influenciar a baixa atmosfera terrestre”, referindo-se ao HAARP e, antes disso, em 1999, o parlamento europeu demonstrou insegurança indicando que o projeto HAARP “manipulava o meio-ambiente com fins militares”. No fim das contas, a única certeza que tenho é a de que espero nunca ter a absoluta certeza de que o HAARP é de fato capaz de produzir tais eventos, ou passarei a andar de fraldas temendo o dia em que encontrarei uma aurora boreal nos céus do meu subúrbio carioca (diz-se que o efeito acontece quando a HAARP é utilizada e vídeos supostamente comprovam o aparecimento de auroras boreais no céu minutos antes do tsunami na Indonésia e o terremoto do Japão).”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: