Sobre a Filosofia e seu Método, de Schopenhauer

Julio Daio Borges, Digestivo Cultural

Nietzsche atrai muitos jovens para a filosofia por causa de sua personalidade. Antes da aridez dos textos filosóficos tradicionais, encontramos ali um homem, e sua personalidade nos fascina. Nietzsche talvez seja a primeira celebridade em filosofia. (“Celebridade” no sentido que Oscar Wilde cunhou, no século XIX.) Mas, antes de Nietzsche, houve Schopenhauer. Nietzsche sempre reconheceu sua dívida para com o mestre, mas os nossos jovens leitores, “nietzscheanos”, nunca embarcaram, com a mesma paixão, na obra de Schopenhauer. Talvez porque este, apesar de sua personalidade “convidativa”, exige que se compreenda todo um sistema ― algo de que Nietzsche nos exime, porque nunca o realizou (ficou só nos aforismos)... Mas, lendo Schopenhauer, percebemos que ele, na verdade, foi “a personalidade” antes de Nietzsche. E, embora não seja tão lido pelos nossos jovens, merece a mesma distinção “personalista” de Nietzsche ;-) Quem precisa de uma comprovação ― ou quem for jovem leitor e quiser se arriscar no mestre de Nietzsche ―, a editora Hedra começa a soltar o livro Parerga e paralipomena, uma “coletânea” introdutória a Schopenhauer, em versões de bolso. O primeiro volume se intitula, apetitosamente, Sobre a Filosofia e seu Método.
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: