Bem longe do latido


“Enquanto a mídia ignora as denúncias de Privataria Tucana, Ivan Ângelo surge com seu novo livro de crônicas, Certos Homens

Márcia Denser, Congresso em Foco

A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr. (Geração Editorial), já se tornou best-seller e um dos mais vendidos da semana na “Livraria da Folha”, apesar do silêncio absoluto da mídia hegemônica a respeito. Ao contrário dos badaladíssimos Lula, minha anta , de Diogo Maynard, e O País dos Petralhas, de Reinaldo de Azevedo, ambos da Record, para os quais a mesma mídia abriu espaços inusitados. São casos sintomáticos, pontuais, de como os jornalões e a grande mídia se posiciona. Dois pesos e duas medidas, ou você está a favor ou contra nós, não importa, o “poderoso Nós” é a referência, o “nó” do big problem.

Um livro que está dando pano para mangas. Com denúncias de corrupção na venda de estatais de telefonia no governo Fernando Henrique e de lavagem de dinheiro pela família do ex-ministro José Serra, motivou um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara dos Deputados. E, no Congresso, opôs os dois principais partidos envolvidos e interessados, PT e PSDB. Enquanto líderes petistas defenderam investigar o conteúdo do livro – cautelosamente, diga-se, já que a cúpula do partido procura mais subsídios quanto à forma de lidar com o assunto –, os tucanos rotulam-no sem mais aquela como “requentado” e de autor sem credibilidade.

A abertura de uma CPI foi solicitada pelo deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP), delegado da Polícia Federal (PF). Nesta terça-feira (13), ele afirmou já haver coletado mais de 100 assinaturas – precisa de ao menos 177. Questionado pela imprensa: “Qual o foco do requerimento da CPI?”, disparou: “O foco são as privatizações. Elas prejudicaram o país e proporcionaram desvio de dinheiro público. É um livro importante, independentemente se o partido é o PSDB ou o PT”.

Ainda não li, mas para além das estratégias do market editorial de boas festas – presenteie com o livro mais polêmico do ano! – a pressão, inclusive policial, em cima do autor do livro, além da proposta de CPI, são indícios alarmantes e mau sinal de a quantas anda a censura econômica no país, caso o sujeito queira investigar e escrever sobre procedimentos políticos & assuntos públicos.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: