Mais tempo, menos presentes


Movimento pede que adultos passem
mais tempo com as crianças.
Maisa Cardozo Nascimento
Amanda Lourenço, CartaCapital


“Posso ligar a televisão pra escolher?”, perguntou Clara, de seis anos, diante da dificuldade de decidir qual brinquedo gostaria de presente. Sem querer, a menina resumiu perfeitamente a luta de um grupo de pais e responsáveis recém-surgido na internet – a de impedir que a televisão se torne uma imensa vitrine de brinquedos, incentivando sem limites o desejo de consumo infantil.

A luta é velha, mas nem sempre foi bem-sucedida. O movimento Infância Livre de Consumismo (ILC) foi criado há apenas sete meses e já é um sucesso entre pais e mães preocupados com o que andam colocando na cabeça das crianças. Com boas ideias e iniciativas simples, o grupo já ganhou milhares de adeptos.

O objetivo é estimular a reflexão sobre os limites da publicidade infantil na sociedade e sua regulamentação, tema em pauta no Congresso há dez anos, mas ainda longe de uma decisão. Através de divulgação nas mídias sociais, o ILC foi unindo simpatizantes e conseguiu o apoio de entidades mais antigas, como o Instituto Alana, a Aliança pela Infância e o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor.”
Artigo Completo, ::AQUI::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: