O Papa Bento XVI e Daniela Mercury


Urariano Mota, Direto da Redação
 
O que conto agora se passou antes da última renúncia do Papa. Em 2005, Daniela Mercury anunciou um show, que não houve, no Vaticano.

Por quê? Ora, dias antes, Daniela se apresentou ao Papa Bento XVI, que estranhou a  informalidade da artista. Para Seu espanto, a brasileira veio mal vestida. A blusa de Daniela fazia um caridoso  decote, numa versão moderna do “amai-vos uns aos outros”, e as pernas, aquelas tentadoras pernas que fizeram  Ray Charles ver, estavam mal cobertas. Então o Santo Bento XVI lhe fez um sinal, que em piedosa liturgia quis dizer, “ajoelha-te, pecado”.

Foi pior. Daniela se ajoelhou na forma com que agradece os aplausos, com uma mesura, e os seios e curvas mais apareceram. O Papa virou o rosto, mas encontrou o  sorriso de um cardeal, que parecia dizer “Qui nescit dissimulare, nescit regnare”. Isso não é, como parece, “que néscio dissimular, néscio reinar”, mas “Quem não sabe dissimular, não sabe reinar”.

Então o Papa ordenou que ela se levantasse.

- Vossa Santidade – quis falar Daniela, mas o “vossasan” veio como um batuque. Na boca de Daniela, Vossa San lembrava mais um grito de festa, ao som de tambores. – Vossasan!!!....

O Papa não saltou do trono, mas concedeu que ela continuasse. Daniela percebeu o ridículo do tratamento que não se harmonizava com o seu modo pop de ser. E assim consertou, para não concertar:

- Você, Santidade...  - “Vocêsan!” lhe ocorreu, e viu a multidão na praia explodir. – O Senhor... - E para sair de vez dessas formas estúpidas, ela ofereceu ao Papa uma caixinha embrulhada em papel carmim, com laço da mesma cor, digna do posto de cardeais.

 - Um presente, Senhor Papa.”
Artigo Completo, ::AQUI::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: