Onde estão os Amarildos?


A família do pedreiro desaparecido

 Muita gente desaparece nas favelas pacificadas do Rio.

O texto abaixo foi publicado no site Unisinos. Os autores são Martha Neiva Moreira, Rogério Daflon e Camila Nobrega./ Diário do Centro do Mundo

O assessor Guilherme Pimentel, da Comissão de Direitos Humanos, foi convocado no último dia 17 a ir a uma manifestação de moradores da Rocinha.
 Eles tinham fechado a estrada Lagoa-Barra na altura da comunidade.

O protesto vinha em forma de pergunta: Cadê o Amarildo?

O clima era de tensão e revolta. Na véspera, alertada por residentes da favela de São Conrado, a comissão já informara o desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza à Polícia Civil, à Coordenação das UPPs.

- É preocupante essa história de um cidadão desaparecer, logo depois de ter sido levado para averiguação na polícia na sede da UPP da Rocinha. Isso demonstra a fragilidade da democracia em algumas áreas da cidade – disse Guilherme.

Ele informou que a família depusera, dois dias antes, na Comissão de Direitos Humanos da Alerj na presença do delegado que investiga o caso, Orlando Zaccone.

O pedreiro foi visto pela última vez na noite do dia 14 de julho, após uma operação da Polícia Militar para prender 30 pessoas da comunidade suspeitas de participação no tráfico local.”
Artigo Completo, ::AQUI::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: