Cinco coisas bizarras sobre ter 40 anos

(Sophia Loren linda e inteligentíssima de óculos)

1. Você cria toda uma expectativa sobre os 40 anos e… chegam os 40 e não muda nada. Aí você pensa: que besteira, é igual a ter 20. E sai assobiando. Até que um dia, de uma hora para outra, pára de enxergar de perto. Segundo a ciência, a presbiopia, que é como se chama isso, é, na verdade, gradual: os músculos ciliares vão enrijecendo. Papo furado. É literalmente do dia para a noite: num dia você tá lendo até bula de remédio; na manhã seguinte, não enxerga um palmo adiante do nariz. Passa a ser impossível digitar mensagens no celular, ler o jornal e até espremer espinhas no rosto. Fazer as sobrancelhas, então, nem pensar. Você vai achar que elas estão perfeitas, até que um dia olha em um espelho de aumento e descobre que está parecendo o Claudio Lembo. O lado bom é que tampouco dá para enxergar as rugas.
 Aconselho tirar os óculos sempre que for se olhar no espelho.

2. Aí você passa a usar óculos de leitura e entra subitamente para o estranho mundo das pessoas que usam óculos. Você vai assoprar o chá e os óculos embaçam. Vai escorrer o macarrão e os óculos embaçam. Como é que esse povo se vira a vida inteira assim? E os óculos são só para perto, então tem que botar e tirar toda hora. Tá no computador, bota. Conversa com o colega, tira. Vai ler a receita, bota. Vai cozinhar, tira (porque embaça!). O lado bom é que usar óculos tá na moda –agora quem usa óculos não é mais “quatro-olhos”, é hipster. E tem um monte de armações lindas. Mais legal ainda é que parece que os óculos dão um up instantâneo no QI: é só colocar e você imediatamente se sente superinteligente. É tipo o Clark Kent com a força, só que ao contrário.

3. Você faz exercícios, cuida da alimentação direitinho e seu corpo está razoavelmente em forma. Mas de repente aparece… uma pancinha. Gente, que pancinha é essa? Você vai pro Google e descobre que as mulheres depois dos 40 anos possuem uma tendência a acumular gordura abdominal. Que bela porcaria. A solução é perder uns três quilinhos. Só que tem uma coisa que você não sabia: perder três quilinhos aos 20 não é a mesma coisa que perder três quilinhos aos 40. Aos 20, para perder peso basta brigar com o namorado e passar três dias triste, sem comer, que emagrece. Aos 40, você pode passar uma semana inteira chorando e comendo folha que não perde nada! É impressionante! Tem um ditado japonês (ou chinês, sei lá) que diz que para manter a forma depois dos 40 o ideal é “comer a metade e se exercitar o dobro”. É bacaninha isso, mas na verdade parece que o ideal é comer um décimo e se exercitar o triplo. O jeito é transformar a barriga em seu personal Sísifo: em vez de empurrar uma pedra para cima de uma montanha pela eternidade, você vai empurrar a barriga para dentro. PARA SEMPRE.

4. A idade em que se chega à menopausa varia de mulher para mulher, a depender se menstruou mais cedo ou mais tarde. Então, é possível que ela chegue aos 40 ou aos 50. O fato é que aos 40 e poucos a menstruação, nossa infalível companheira de todos os meses desde a adolescência, se transforma em uma filha ingrata. Nos visita uma vez, depois some por três meses, volta, passa outros seis sem aparecer… Até que pimba! Some de vez. E aí você, que detestava menstruar, descobre a coisa mais estranha do mundo: está com saudade daquela vermelhinha fujona! Começa a criar expectativa de que ela volte algum dia… E nada. Porque a menstruação tem uma função como que purificadora, é como se lavasse a gente toda por dentro quando chega. Sabe aquela história de “incomodada ficava a sua avó”? Maior balela. Vovó estava na menopausa e não ficava incomodada coisa nenhuma. SDDS, menstruação!

5. Quando você descobre o lado divertido destas coisas todas já está chegando perto dos 50."
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

Clara Sol disse...

Boa noite Nogueira .
Já não é sensato desejar chegar aos quarentas tanto assim como tenho tido, melhor viver esta idade qual estou agora..kkkk
Sinceramente acho que não estar certo esta visão,pois acho que cada etapa da vida é um aprendizado,tem fascínio entre algumas tristezas, querendo ou não vamos passar por cada uma delas.
O texto está bom,só acho muito pessimista quanto ao chegar aos 40 anos.
Agradecendo por partilhar e sempre que postar temas tipo
estes, me indique, pois adoro prestigiar os amigos.Abraços
sempre.
ClaraSol.