Nasce um Movimento pela Educação


Educadores, estudantes, pais, organizações e redes
resolveram entrar no debate da educação
Helena Singe, Portal Aprendiz / Envolverde


“Nos últimos anos, o debate brasileiro a respeito da educação ficou restrito aos governantes, sindicatos e jornalistas. Com pouco apelo junto a educadores, crianças, jovens e pais, as questões centrais giraram em torno da órbita da centralidade da escola nas políticas de educação, os desafios culturais decorrentes do processo de escolarização em massa e a necessidade de testar indefinidamente o “rendimento” escolar.

Aplicam-se provas em todos os níveis de ensino e anualmente se comprova o fracasso do projeto escolar, o que rende manchetes chamativas. A mais recente notícia neste aspecto é a publicação do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) que para os anos iniciais do fundamental está em torno de 50%, e para os anos finais e o ensino médio, não chega a 40%. E há quem comemore melhorias em centésimos nesses indicadores. Como se fizesse algum sentido falar em centésimos em educação.

Mas, nos últimos tempos, algo novo está surgindo no horizonte. Educadores, estudantes, pais, organizações e redes resolveram entrar no debate. O resultado mais recente aqui na cidade de São Paulo foi a entrega pela Rede Nossa São Paulo de propostas aos candidatos a prefeito que extrapolam a pauta mumificada por sindicatos, governos e mídia. As propostas estão organizadas em três eixos.”
Artigo Completo, ::AQUI::
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

Daryl Steel disse...

Acredito que a educação no Brasil tenha melhorado nos últimos tempos, mesmo que você ainda pode ver muitas crianças que trabalham em vez de estudar, principalmente naquelas restaurante dedicado a delivery pela internet